Fator mandante: é relevante nas apostas de beisebol?

Geralmente o apostador que começa a apostar em beisebol já tem experiência em investir em outras modalidades, como futebol, basquete ou futebol americano, em que o mando de casa geralmente é muito relevante. Mas, no beisebol, será que é tão vantajoso atuar em casa em relação aos outros esportes coletivos também populares nas apostas esportivas?

Contextualizando e entendendo os números

Para entender mais os números encontrados neste artigo, primeiramente é preciso compreender que no beisebol qualquer diferença estatística é relevante — mesmo que isso apresente apenas um ponto percentual de separação. Isso acontece pelo fato de que as equipes jogam 162 vezes na temporada regular, portanto, uma amostra gigantesca.

Em 2019, por exemplo, as equipes mandantes venceram 52,9% dos jogos — pode parecer pouco, porém, como dito acima, é uma diferença relevante tendo em conta que são quase 5 mil jogos disputados na temporada regular. Historicamente, esse número varia entre 52% a 54%.

Além da porcentagem de vitória, há outros números que ajudam a entender a relevância da equipe mandante na MLB. Em 2020, as equipes mandantes conseguiram home run em 3,7% dos at bats, enquanto os visitantes tiveram 3,4%. Em on-base percentage, mandantes acumularam 32,5%, enquanto visitantes marcaram 31,4%.

Em linhas gerais, com esses números, é justo afirmar que o fator casa na MLB tem o seu peso. Talvez não é algo tão relevante em estatística como no futebol ou basquete, mas não deixa de ser importante para a análise nas apostas.

Há times em que o fator casa conta muito mais

Como tudo no beisebol precisa ser analisado individualmente, no caso dos fatores mandantes isso não é diferente e existem alguns times que conseguem mais força no fator casa do que outros.

O Colorado Rockies é um exemplo clássico. Time que joga nas montanhas de Denver com altíssima altitude e ar rarefeito, a equipe tem uma tabela estatística de vitórias-derrotas em casa muito curiosa quando se compara com fora. Confira:

Temporada Casa Fora
2019 43-38 28-53
2018 47-34 44-38
2017 46-35 41-40
2016 42-39 33-48
2015 36-45 32-49
2014 45-36 21-60

 

Em cada uma das seis temporadas analisadas acima o Colorado Rockies teve campanha melhor em casa — com destaque para 2014, em que a diferença foi gritante. No caso desse time, é justo ter um olhar totalmente diferenciado nas análises em casa e fora.

Agora, em comparação, olhe o curioso caso do Seatlte Mariners nesse mesmo período:

Temporada Casa Fora
2019 35-46 33-48
2018 45-36 44-37
2017 40-41 38-43
2016 44-47 42-39
2015 36-45 40-41
2014 41-40 46-45

 

Percebeu o tamanho da diferença? Em uma amostragem gigantesca de 972 jogos, o Seattle Mariners teve 241 vitórias em casa, contra 243 fora — ou seja, o time foi melhor como visitante do que mandante em um espaço superior a meia década.

Os exemplos extremos dos Mariners e Rockies mostram como o fator casa não pode ser analisado com o mesmo peso em todos os times. É preciso encarar cada realidade como única na MLB.

O peso do fator casa nas odds

Outro ponto que o apostador precisa ficar de olho é no jeito como o fator casa muda drasticamente nas odds de handicap.

Vamos a um exemplo prático e para isso você precisa entender que durante um jogo de beisebol o visitante sempre ataca primeiro e o mandante sempre ataca por último.

O Seattle Mariners, jogando em casa, chega para a parte de cima da última entrada vencendo por 3 a 2. O fechador da equipe, Ryan Sheriff, consegue três eliminações rápidas e o placar se mantém a favor do time mandante. Qual seria a necessidade de jogar o último turno da nona entrada, sendo que o jogo está decidido para os mandantes e não há como os visitantes virarem a partida?

Dessa maneira, os mandantes que estão à frente do placar após a primeira parte da nona entrada não contam com o último turno ofensivo. Isso significa que, em caso de vitória do mesmo, eles só tiveram oito turnos de ataque (contra nove dos visitantes). No box score abaixo você entende claramente.

Apostas Beisebol

Obviamente que a casa de aposta sabe disso e calibra as odds de acordo com essa peculiaridade. Sendo assim, uma equipe mandante com moneyline a 1,50 vai ter o -1,5 geralmente a 2,10, enquanto um time visitante com a mesma linha de vitória a 1,50 vai ter o handicap -1,5 a 1,86 — pelo fato de que o visitante sempre vai ter as nove entradas para atacar, esteja vencendo ou perdendo.

Sendo assim, se você gosta de trabalhar com handicap, é sempre bom ter em mente essa diferença nas odds e saber exatamente como abordar esse tipo de situação singular no beisebol.

Top 3 sites de apostas
Betway
Betway

100% do valor do depósito até 5.000MT em bónus de boas-vindas